Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Prezados FisioBrasileiros,




O ano de 2014 vem começando morno, muitos dizem que quente demais devido às alterações climáticas, mas em termos de atividade educacional e comercial em fisioterapia, ainda se arrasta na prorrogação das festas, num imenso pré carnaval, após o qual deveria começar o ano.

Essa postura e até mesmo aceitação, como se fosse uma realidade imutável, demonstra as falhas graves na raiz empreendedora da fisioterapia, que não consegue elaborar estratégias que motivem e mobilizem acadêmicos, docentes e alguns profissionais a interagirem mais durante as férias de fim de ano.

Quando optamos em transformar a Revista FisioBrasil em um negócio, fomos estudar conceitos de marketing  como brandsense, banded content, content marketing, link building, SEO, Adsense, Adwords, etc.

Acabamos nos transformando em desenvolvedores de sites dinâmicos e responsivos, formadores de likes em fanpages do FaceBook, além de jovens jornalistas na área da saúde.

A partir daí, realizar eventos era um pulo, já que diversos anos seguidos fomos contactados e até mesmo cooptados por empresas profissionais de eventos, que vinham a nós VENDENDO espaço em evento que na maioria das vezes nós que enchíamos. E muitas vezes esse espaço disponibilizado sequer era justo ou honesto frente ao investimento. Ou seja, retorno menor que zero.

Mas a realização de eventos exige um planejamento e uma grande antecipação, nos obrigando a mudar essa calmaria de começo de ano, gerando mudança comportamental e mobilização geral. E assim fizemos!!!

Portanto, 2014 começa para nós com uma grande novidade para quem não nos conhece, mas que preferimos chamar de evolução natural e contínua no modelo de negócios.

Cada vez mais compreendemos que nossos anunciantes precisam de visibilidade e que essa visibilidade pode ser conseguida se formos cúmplices no investimento e na publicidade de nossos produtos.

Então, criamos modelos sustentáveis de evento, sem cotas de patrocínio pétreas, onde muitas vezes se paga para ter visibilidade mas nunca se consegue a desejada lucratividade do investimento. As cotas passam a permitir participação nos lucros do evento.

Ou seja:

Se um evento custou 20 mil reais e arrecadou:

Parceiros: 8.000,00
Inscrições: 28.000,00
Cursos e workshops: 12.000,00

Rendimento: 48.000,00 - 20.000,00 = 28.000,00
Portanto, se 40% do valor investido geraram renda, que sejam compartilhados proporcionalmente com seus investidores. Ou seja, 3.800,00 devolvidos aos parceiros.
No entanto, imaginemos que o evento renda 68.000,00, com sobras de 48.000,00.
O retorno seria de 9.600,00, ultrapassando o valor investido pelos parceiros e distribuindo lucro.

Em algum momento você e sua empresa pensaram dessa forma?
É assim que pensamos em desenvolver nossos eventos em 2014.
Acho que essa novidade merece um Blog, certo?

É aqui o nosso lugar de troca dessas experiências.

No próximo falarei como atingimos mais de 22 mil seguidores em apenas 40 dias, a partir de 17 de dezembro de 2013 na nossa Fanpage (fb.com/grupofisio). Até breve.

Henrique Alves
Empreendedor



Next
Postagem mais recente
Previous
This is the last post.
 
Top