Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Retenção de líquidos – O que causa e como evitar



É uma reclamação comum de quem está acima do peso, e por vezes serve como “desculpa” para isso, que o inchaço do corpo é causado pela retenção de líquidos. Apesar de não contribuir para problemas como a obesidade, sendo que a média de peso que é ganho por reter muito líquido é de 2 kg a 3 kg, essa condição é reflexo de hábitos errados que podem ser prejudiciais para a saúde em longo prazo, assim como pode ter como causa alguma problema mais grave. Dessa forma, é importante identificar o que está causando essa situação para que possa ser combatido com efetividade.

Retenção de líquidos

Geralmente, os primeiros sinais de que a retenção de líquido está ocorrendo no organismo está no inchaço de certas partes do corpo, sendo que os pés e as pernas são os locais atingidos com mais frequência devido à pressão de calças e sapatos. O termo médico para essa proeminência do corpo é edema, que ocorre devido ao deslocamento de um líquido que sai dos vasos sanguíneos e vai para o tecido subcutâneo. É esse líquido, pobre em proteínas do sangue, que dá o aspecto inchado para a pele, que é comprimido por acessórios do vestuário e até mesmo pela pressão dos dedos sobre o corpo.

São várias as possíveis causas para a retenção de líquidos sendo que problemas nos rins, no fígado ou no coração, doenças na tireoide, uso indevido ou exagerado de remédios assim como reações inflamatórias devido a alergias são as mais graves e o médico deve ser consultado para o melhor diagnóstico. No entanto, os casos mais comuns ocorrem com as mulheres devido às condições hormonais, principalmente em seu período pré-menstrual. Nessa fase, o problema ocorre em razão das oscilações nos níveis de estrógeno e progesterona no organismo, sendo isso uma condição passageira. Para algumas mulheres se o caso for contínuo, contudo, até mesmo a troca da pílula anticoncepcional usada pode amenizar a situação.

Além disso, a retenção de líquidos pode estar relacionada à dieta do indivíduo que, se contiver níveis exagerados de sódio, geralmente devido ao uso elevado de sal nos alimentos. Em excesso, o sal ingerido causa um desequilíbrio entre os eletrólitos e a água do organismo, o que também contribui para a deterioração das funções dos rins, mas, mesmo assim, não deve ser eliminado totalmente de sua dieta, apenas reduzido, pois é um mineral indispensável para a saúde. Para evitar que a retenção de líquidos ocorra por esse motivo, é preciso ficar atento ao sódio dos alimentos que está presente em salgadinhos, comidas instantâneas, refrigerantes, em especial os diet e light que contém ainda mais sódio, entre outros produtos alimentícios.

Se no seu caso o fator que causa a retenção de líquidos é a má alimentação, a simples melhora na dieta, comendo de forma saudável será tratamento suficiente para acabar com o problema. Acrescente mais frutas e hortaliças que facilitam e prolongam a digestão e também ajudam a melhorar a absorção de minerais capazes de evitar a retenção de líquido. Algumas dicas de produtos: abacaxi, pera, morango, pepino e alface diminuem o inchaço por terem grande quantidade de água; melão, rúcula e aspargos são diuréticos naturais; e banana, manga, tomate e laranja ricos em potássio, sendo todos extremamente benéficos para a saúde.

Muitas vezes a falta de informação de qualidade, seja de mídias especializadas ou do próprio médico, usando o “conhecimento popular” pode levar a alguns erros de avaliação. No caso da retenção de líquidos, é comum as pessoas pensarem que, para não agravar a condição, deve-se ingerir o mínimo de água possível. No entanto, a situação é exatamente o contrário, pois a água irá estimular o trabalho dos rins e isso fará com que os excessos sejam eliminados, sendo, portanto, uma das melhores aliadas para acabar com a retenção de líquidos.

Godoy & Godoy descreveram uma nova técnica de drenagem linfática, utilizando roletes como mecanismos de drenagem. Baseando-se nos conceitos de anatomia, fisiologia e leis de hidrodinâmica, sendo que os vasos linfáticos são condutores de fluidos (linfa) e, portanto, devem seguir essas leis.
A observação pratica e as pesquisas, permitiram a evolução do conceito da drenagem linfática inicialmente descrito por Godoy & Godoy para um novo conceito que é descrito como drenagem linfática total. Este conceito fundamenta-se na associação de estímulos que interferem nos mecanismos fisiológicos de drenagem linfática, de forma mais abrangente do que na drenagem convencional, procurando maximizar todos os estímulos do sistema linfático. Esse conceito de drenagem linfática total envolve mecanismos de drenagem linfática manual, sistema de compressão inelástica e exercícios linfomiocinéticos. O domínio do conhecimento anatômico, fisiológico, fisiopatológico e das regras da hidrodinâmica, além da técnica descrita, são fundamentais para execução destes conceitos.

Quanto mais informação, mais saúde para você!
Saiba onde se informar sobre o método: http://goo.gl/rQ1lH1
Congresso de Dermatofuncional? http://goo.gl/1MeEpu
http://www.dicadesaude.com/retencao-de-liquidos-como-evitar


 
Top