Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Sintoma que atinge desde o pescoço, a boca e até a cabeça, as dores orofaciais possuem diversas causas. Confira.


Atualmente, existe um grande número de pessoas que se queixam de fortes dores de cabeça, seja pelo estresse da vida moderna ou por sintomas internos de saúde. Mas o que foi constatado por pesquisas, é que um em cada três brasileiros apresentava dor crônica de cabeça, sendo as mulheres as que mais sofriam com esse tipo de problema.

Uma dessas formas de dores de cabeça pode ser a dor orofacial, que está associada inúmeras vezes a um problema articular na articulação temporomandibular (ATM), é uma articulação próxima ao ouvido que funciona, principalmente, durante a abertura e fechamento da boca, como, por exemplo, no movimento de mastigação.

Outras dores de cabeça, na face, no pescoço ou na boca também podem ser sinais de dor orofacial e precisam de um tratamento rápido. As causas desse problema são diversas, já que essa dor, além das questões envolvendo a ATM, também pode ter origem no sistema nervoso, pode ser relacionada com fatores psicológicos e até com doenças graves, como tumores e até AIDS. O tratamento, para ser ideal, deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar de profissionais, envolvendo desde dentistas, médicos otorrinolaringologistas, fisioterapeutas, psicólogos, etc.

O Dr. Alexandre Cercal, otorrinolaringologista de Curitiba, PR, comenta que esse problema deve ser abordado com uma visão do paciente como um todo, e não apenas da dor no momento em que o indivíduo a está sentindo. “As dores de origem dentária continuam sendo as mais comuns na população em geral quando de trata de dor orofacial, mas as dores de cabeça não ficam muito para trás e, se não vistas com cuidado por especialistas, podem incomodar muito os pacientes”, diz.

É preciso uma minuciosa e detalhada pesquisa e explicação sobre a dor, para depois ser feita a sua anamnese completa, exames radiográficos e complementares para detectar a sua origem, que muda de acordo com o paciente, além de palpações na face e na mandíbula.
Quando a origem do problema é finalmente detectada, o tratamento é iniciado pela equipe multidisciplinar de médicos, que podem fazer uso de antiinflamatórios, medicamentos específicos e técnicas de relaxamento, utilizando do conhecimento da fisioterapia, a fim de solucionar a dor que tanto atrapalha a vida do paciente e restaurar a sua qualidade de vida.



Serviço: Dr. Alexandre Cercal
Otorrinolaringologista, Amah Ouvido, Nariz, Garganta e Estética da Face

Gostou do conteúdo?? Conheça nossa edição impressa, sempre repleta de artigos científicos e matérias relacionadas ao tema proposto.
#AssineFisioBrasil
 
Top