Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético




Pesquisas recentes revelam que as pessoas estressadas tendem a comer mais e queimar menos


Estresse ou stress é a resposta do organismo frente a um perigo, que prepara o corpo para fugir ou lutar, um processo de adaptação geral, no qual ocorrem respostas fisiológicas aos estímulos ambientais.
E o estresse engorda? Sim, segundo Dr Fábio Cardoso especialista em medicina preventiva, longevidade e emagrecimento, o estresse faz você mais gordo. E não é somente porque as pessoas tendem a comer alimentos menos saudáveis quando estão sob stress, mas principalmente porque o ele reduz a capacidade do teu corpo “queimar” calorias.
Pesquisadores da Ohio State University nos Estados Unidos, estão publicando um excelente trabalho. O teu chefe “dos infernos”, problemas com namorado(a), ou um vizinho chato, todos eles juntos podem reduzir a tua capacidade de queimar gordura de forma assustadora.
Neste estudo, deram à 58 mulheres (média de idade de 53 anos), refeições contendo 60 gramas de gordura, 59 gramas de carboidrato e 36 gramas de proteína. Após a refeição os pesquisadores monitoraram o sangue e o gasto calórico por 6 horas.
Através de questionários e entrevistas específicas forma determinados os níveis individuais de stress.
O gasto calórico (capacidade de queimar calorias) foi alto logo após a refeição, mas diminuiu conforme as horas foram passando, o que é normal. O dado importante foi que a redução no gasto energético foi muito mais rápida nas mulheres que nas entrevistas e questionários afirmaram que estavam com níveis de estresse elevados (independente da causa – trabalho, família, relacionamentos).
Outro dado muito interessante: após a refeição, a oxidação de gorduras (queimar as gorduras estocadas) aumentaram gradualmente, porém aumentaram bem menos nas mulheres que tinham descrito um nível de stress aumentado.
Outro dado do trabalho: as mulheres sob stress elevado tinham níveis sanguíneos mais elevados de triglicerídeos (gordura) após se alimentarem. Isto também pode indicar que o corpo tem mais dificuldade de utilizar a gordura como fonte de energia sob situações de stress.
Outro trabalho da mesma instituição, descreveu  os achados de 354 pessoas atendidas em que metade delas admitiu ter uma relação “problemática” com o seu parceiro. Eles definiram casais que discutiam verbalmente mais de 2 vezes por semana. Foram coletados marcadores dos níveis inflamatórios no sangue destas pessoas.
A inflamação crônica faz parte da gênese de diversas doenças (derrames, infartos, câncer, demências, entre outras), e também, no ganho de peso e dificuldades de emagrecer. Tanto é verdade, que os especialistas sempre falam que o obeso é um “inflamado crônico”.
Nos pacientes com relacionamentos problemáticos, com níveis de stress elevados, os níveis de inflamação o foram sempre mais elevados que nas pessoas com bons relacionamentos.
Conclusão: estes dados demonstram os efeitos destas alterações metabólicas que dias seguidos de stress e até depressões facilitam o ganho de peso com o passar do tempo. E pelo estudo, esta diminuição nas capacidades de queimar calorias de utilizar a gordura,  pode sim, no decorrer de um ano, gerar um ganho de peso de até 5 kilos...
Por isso Dr Fábio aconselha. Faça escolhas de vida saudáveis. Os relacionamentos, e o teu ambiente, podem ter efeitos cumulativos no teu corpo, para bem ou para mal. Stress demais engorda, e pode sim matar, pois aumenta a tua chance de ter doenças. Isto não é frescura, é cientificamente comprovado.

 MAIS SOBRE O DR FÁBIO CARDOSO
Dr. Fábio S. Cardoso CRM-SC 11796
Médico especialista em Anestesiologia, Longevidade e Anti-Envelhecimento, Pós-graduado em Medicina do Esporte,
Membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte
Membro do Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM)
Membro do Comitê de Esportes de Combate do Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM)
Membro do Comitê de Esportes de Endurance do Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM)
Membro da National Athletics Training Association (NATA).
Membro da American Association of Professional Ringside Physicians (AAPRP)
Membro da Associação Brasileira de Medicina Anti-Envelhecimento.
Membro da Brazil-American Academy for Integrative & Regenerative Medicine
Médico vinculado à equipe de MMA - RFT Fight Company, com atletas em vários e eventos ( UFC, BELLATOR, JungleFight, Nitrix, Sparta, entre outros).
Médico vinculado à empresa PrimeFigthers, de gerenciamento de carreira de atletas de MMA.
Médico vinculado à equipe de luta  Nova União - Blumenau - SC.
Médico vinculado à ABTRI ( Associação Blumenauense de Triatletas)
Médico vinculado à atletas da FMD ( Fundação Municipal de Desportos)- Blumenau - SC.
Serviço de Consultoria Médica Esportiva individualizada.




 
Top