Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Pesquisa concluiu que esse tipo de programa diminui a atenção das pessoas em relação ao que estão comendo e as levam a consumir mais calorias. Segundo o estudo, se quiser emagrecer, vá de talk shows.

Uma série de estudos já associou um tempo prolongado em frente à televisão e um risco maior de obesidade. No entanto, é possível que o tempo não seja o único determinante no aumento do peso. Segundo uma nova pesquisa, o conteúdo da programação pode fazer com que uma pessoa coma mais alimentos calóricos. E, ao que parece, os maiores vilões da balança são os filmes de ação.


CONHEÇA A PESQUISA

- Título original: Watch What You Eat: Action-Related Television Content Increases Food Intake
- Onde foi divulgada: Jama Internal Medicine
- Quem fez: Aner Tal, Scott Zuckerman e Brian Wansink
- Instituição: Universidade Cornell, Estados Unidos
- Resultado: Pessoas que assistem a filmes de ação comem o dobro de petiscos, como biscoitos e uvas, do que aquelas que assistem a programas de entrevistas.


O estudo, feito na Universidade Cornell, Estados Unidos, e publicado nesta segunda-feira, comparou a quantidade de petiscos que voluntários comeram ao assistir diferentes programas. O resultado mostrou que os filmes de ação fizeram as pessoas comerem o dobro de alimentos do que comeriam durante um programa de entrevistas. “Em outras palavras, quanto mais distração o programa causar, mais você vai comer”, diz o coordenador do trabalho, Aner Tal, pesquisador da universidade americana.

Participaram do estudo 94 estudantes, que foram divididos em três grupos. Um assistiu um trecho de vinte minutos do filme A Ilha; outro assistiu ao mesmo trecho, mas sem áudio; e o restante assistiu a vinte minutos do programa Charlie Rose Show, que mostra apenas o entrevistador e o entrevistado em uma mesa e sem cenário algum.  Todos os participantes receberam M&Ms, biscoitos, cenouras e uvas para comerem durante a sessão.

Consequências — Segundo a pesquisa, as pessoas que assistiram ao filme de ação com áudio comeram o dobro de petiscos do que as que assistiram à entrevista e consumiram, no total, 139 calorias a mais (354 contra 215 calorias). Além disso, comprando esses participantes com aqueles que assistiram ao trecho de A Ilha sem áudio, foram consumidos 38% mais petiscos e 40 calorias a mais.

“Programas mais estimulantes, que são mais rápidos e incluem muitos cortes de cena, realmente prendem a atenção do espectador e fazem com que ele fique distraído em relação ao que está comendo e consuma mais alimentos”, diz Aner Tal.

O pesquisador sugere que, para evitar exageros, as pessoas selecionem a quantidade exata de alimentos que vão consumir durante um filme ou programa de televisão antes de começarem a assisti-los, e não levar o pacote inteiro de biscoito consigo, por exemplo.



Participe do programa de Emagrecimento Solidário conosco!

Sabe-se que cerca de 60% da população brasileira encontra-se acima do peso. O grau máximo desses números estão situados nas grandes cidades. Pela vida corrida que as pessoas nas grandes metrópoles levam, acaba caindo no esquecimento a prática de uma vida saudável, que consiste em treinar o corpo, dia-após dia.

Pode ser uma tarefa árdua, mas qual esforço que não vale a pena?
Garanta uma aposentadoria mais saudável. Aproveite seu tempo de descanso para viagens constantes, que te faça ver o resto do mundo que tu não conseguiu conhecer em sua vida ativa.
Voltado para um público que necessita de resultados mais imediatos, mas duradouros, o programa D21, da fisioterapeuta Olivia Andriolo, tem feito sucesso entre mulheres que levam uma vida mais atribulada e não dispõem de muito tempo para frequentar uma academia! Olha os vídeos aí!

http://hotmart.net.br/show.html?a=T2173178H (esse é longo, assista com tempo)
Veja a proposta antes de comprar, tem bastante coisa e dicas free também!
 
Top