Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Data é marcada pela campanha “Diga não às úlceras por pressão”

As úlceras por pressão, popularmente conhecidas como escaras, são lesões de pele que atingem principalmente acamados, cadeirantes, idosos e pessoas com a mobilidade comprometida. Isso porque a úlcera é causada pela pressão exercida sobre a pele, geralmente em regiões próximas a ossos – como no cóccix, calcanhar ou na região trocateriana (lateriais das pernas). “Nesses grupos em que mobilidade é prejudicada, existe essa pressão constante sobre a pele, que prejudica o transporte de oxigênio e nutrientes, ocasionando a morte celular e a formação de ulceração”, explica o enfermeiro especialista em feridas da Membracel, Antônio Rangel.  

As úlceras por pressão podem apresentar estágios classificados de 1 a 4, de acordo com a profundidade e comprometimento da lesão. O primeiro estágio é caracterizado por uma vermelhidão na pele. O segundo apresenta perda parcial da pele e a formação de bolha. No terceiro estágio a úlcera já está mais profunda, atingindo o tecido adiposo. E no quarto pode afetar músculos, tendão e ossos. “As úlceras por pressão em estágios 3 e 4 devem ser avaliadas por profissional da saúde capacitado para orientar melhor o tratamento”, aconselha Rangel.


Prevenção e tratamento

Para prevenir o aparecimento das úlceras, é necessário que ocorra a diminuição ou eliminação da pressão sob a pele, melhorando a vascularização da região e a oxigenação dos tecidos. Por isso, deve ser realizada a movimentação com mudança de posição a cada três horas. “Pessoas com a mobilidade comprometida precisam de assistência constante para ajudar nessa movimentação”, aponta. Outros fatores como alimentação equilibrada, hidratação da pele e uso de colchão adequado também ajudam a evitar o problema.

Por ser uma lesão complexa, o tratamento para úlcera por pressão tem duração média de quatro meses. Caso não seja tratada, pode evoluir para casos de infecção mais graves. Por isso, ainda nas primeiras fases, deve haver intervenção. Um dos tratamentos que vem sendo utilizado e que tem apresentado ótimos resultados é o uso da membrana regeneradora porosa Membracel, um tipo especial de curativo para lesões de pele. “A membrana atua realizando a limpeza da ferida e estimulando a produção do tecido de granulação para preenchimento da cavidade da ferida, acelerando a cicatrização”, explica Rangel.

   


Sobre a Membracel:

Criada em 2000, a Membracel Produtos Biotecnológicos é uma empresa referência em seu segmento. O produto – exclusivo da empresa – foi desenvolvido com base no resultado de pesquisas de biotecnologia. A membrana atua como um substituto temporário da pele para casos de falta da epiderme ou da derme, como em queimaduras e úlceras. O produto é utilizado em hospitais e unidades de saúde em todo o país.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
Literato Comunicação e Conteúdo
Roberta Braga (41) 9677-7294
 
Top