Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Estudo realizado por equipes multidisciplinar da Universidade Federal de Pernambuco, publicado na Revista Clinics de junho, mostra que um agente usado em medicamento para malária (a hidroxicloroquina), já usado no tratamento do lupus eritematoso sistêmico e na artrite reumatóide, pode ter seu mecanismo de ação ampliado para melhorar as perspectivas terapêuticas.

A conclusão do estudo in vitro demonstram que a hidroxicloroquina inibe a produção de determinadas proteínas que atuam no sistema imunológico e contribuem para melhorar o mecanismo do fármaco.

O estudo completo na edição de junho da Revista Clinics - http://www.clinics.org.br/article.php?id=1092

Hidroxicloroquinadiminui as citocinas da via Th17 em pacientes portadores de lúpus eritematoso sistêmico e de artrite reumatóide

Contato: Maira Galdino da Rocha Pitta / (81) 96717788 / mgrpitta@gmail.com

Resumo: Hidroxicloroquina (HCQ) é um agente antimalárico que tem sido utilizado há muitos anos para o tratamento do lúpus eritematoso sistêmico (LES) e da artrite reumatóide (AR). Recentemente, novos mecanismos de ação têm sido propostos ampliando as perspetivas terapêuticas deste medicamento.

Objetivos: O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade imunomoduladora da HCQ em citocinas da via T helper 17 (Th17) em camundongos BALB/c, em voluntários sadios e em pacientes portadores de AR e LES.

Métodos: Dezoito pacientes do sexo feminino portadores de LES (idade média 39,0 ± 12,9 anos) e 13 pacientes do sexo feminino portadores de AR (média de idade 51,5 ± 7,7 anos) foram recrutados pelo Hospital das Clínidas da Universidade Federal de Pernambuco-Brasil. Os pacientes foram incluídos no estudo após preencher quatro dos critérios de AR e LES do Colégio Americano de Reumatologia (ACR). Após estimulação das células mononucleadas do sangue periférico (PBMC) de voluntários sadios e de pacientes com PMA e ionomicina, na ausência ou na presença de diferentes concentrações de HCQ, os níveis das interleucinas (IL) 6, 17 e 22 foram determinadas por ensaio imunoenzimático (ELISA) nos sobrenadantes de cultura.

Resultados: Nós demonstramos que em PBMC de voluntários saudáveis e de pacientes portadores LES e AR houve uma redução significativa na produção de IL-6, IL-17 e IL-22 na presença de HCQ. Conclusão: Os resultados in vitro demonstraram HCQ inibe a produção de IL-6, IL-17 e IL-22 e contribuem para uma melhor compreensão do mecanismo de ação deste fármaco.


  
 
Top