Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

·         Obesidade, ocasionada pela falta de atividade física e aumento do consumo de fast foods, eleva o número de crianças com diabetes no Brasil.

De acordo com o Ministério da Saúde, um a cada três brasileirinhos está com sobrepeso ou obeso. O crescimento deste índice, associado ao sedentarismo e a hábitos alimentares inadequados, como o excesso de fast foods e comidas congeladas, está contribuindo para o aumento da incidência de diabetes entre as crianças.

Os dados são preocupantes e apontam que, a cada cem mil crianças e adolescentes com menos de 15 anos, 7,6 casos novos de diabetes tipo 1 são diagnosticados. Segundo a endocrinologista, especialista do Centro Médico de Cerquilho (SP), Dra. Daniela Martins, o diabetes é uma doença crônica e permanente que, se não tratada adequadamente, pode evoluir para complicações cardiovasculares (infarto e derrame), problemas renais, comprometimento da visão e da vascularização dos nervos dos pés ou das mãos. “O diabetes tipo 1 é o mais comum entre as crianças, entretanto, devido ao aumento da incidência da obesidade infantil, a ocorrência de diabetes tipo 2 nesta faixa etária está aumentando, consideravelmente”, ressalta Dra. Daniela Martins.

O diagnóstico do diabetes infantil, assim como o adulto, é realizado por meio da aferição dos níveis de glicemia, realizado via exame de sangue, em jejum. Resultados menores que 100 mg/dL são considerados normais; entre 100 e 125 mg/dL são classificados como pré-diabetes e acima de 125 mg/dL, apontam diabetes.

O diabetes é classificado como tipo 1 ou tipo 2. O tipo 1 acomete de 5 a 10% dos pacientes com a doença e é causado pela destruição das células do pâncreas, provocando deficiência na produção da insulina (hormônio que regula a glicemia no sangue). O diabetes tipo 2 atinge de 90 a 95% dos casos e é resultante de defeitos na secreção e ação da insulina. O corpo até produz o hormônio, mas não em quantidade suficiente, aumentando a quantidade de glicose na corrente sanguínea. “O diabetes tipo 2 está diretamente ligado ao sobrepeso e à obesidade”, alerta a especialista do Centro Médico São José.

Para diminuir a incidência da doença, tanto nas crianças, quanto em adultos, é imprescindível a adoção de um estilo de vida mais saudável, com a prática de atividades físicas, aumento do consumo de frutas, verduras e legumes frescos e a diminuição do consumo de açúcar e gordura. “As crianças imitam as reações e o comportamento dos adultos. Portanto, pais que possuem hábitos saudáveis incentivam os filhos a fazerem o mesmo. Dê o exemplo!’, alerta Dra. Daniela.

  


Camila Pedroso(15) 3326-2226
 
Top