Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Os resultados preliminares de uma nova pesquisa sugerem que a frutose pode ser mais prejudicial do que a glicose, já que provoca uma reação no cérebro que aumenta o apetite e faz com que o indivíduo coma mais açúcar.

A frutose é um tipo de açúcar obtido de frutas, mel e xarope de milho que, por ter um gosto mais doce, vem sendo amplamente utilizado para adoçar produtos industrializados, como sucos e refrigerantes.

O novo estudo, feito na Faculdade de Medicina da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, analisou o efeito desses dois tipos de açúcar sobre o cérebro de 24 indivíduos de 16 a 25 anos.

Cada participante tomou uma mistura de água com glicose ou de água com frutose. A quantidade de açúcar ingerida pelos voluntários foi semelhante à presente em um copo de alguma bebida adocicada artificialmente.

Em seguida, a equipe realizou exames de ressonância magnética no cérebro dos participantes enquanto mostrava a eles imagens de alimentos como bolos e chocolates. Os voluntários deveriam dizer qual era a intensidade da fome que sentiam naquele momento.


Apetite

Segundo os autores da pesquisa, ao olharem para imagens de alimentos, os voluntários apresentaram uma maior atividade do sistema de recompensa do cérebro quando consumiram frutose do que glicose.
Esse dado sugere que a frutose provoca maior sensação de prazer, fazendo com que o indivíduo tenha vontade de comer mais do que quando consome glicose. Aqueles que ingeriram frutose, em geral, foram os que relataram sentir mais fome ao olhar para as fotografias.

“Nós achamos que a frutose tem um efeito de supressão do apetite menor do que a glicose, e que esse tipo de açúcar faz com que a pessoa continue com fome mesmo após ter consumido uma grande quantidade de calorias”, disse Kathleen Page, professora de medicina da Universidade do Sul da Califórnia e coordenadora do estudo, em um comunicado divulgado pela instituição.
Os tipos de açúcar são metabolizados de forma diferente pelo corpo. A glicose é o principal açúcar que circula na corrente sanguínea. Ela é metabolizada por hormônios como a insulina e serve como fonte de energia às células. Já a frutose é metabolizada diretamente no fígado.
Segundo Kathleen, é provável que essas diferenças ajudem a explicar o motivo pelo qual o cérebro responde de formas variadas a cada tipo de açúcar.


Hipertensão

Uma pesquisa publicada na semana passada concluiu que o açúcar, mais que o sal, é o vilão da pressão alta. Segundo os autores do estudo, é preciso ter cuidado especialmente com o consumo da frutose obtida do xarope de milho para adoçar alimentos industrializados.

Os pesquisadores enfatizaram que o açúcar natural encontrado em frutas e vegetais não é prejudicial à saúde. Ao contrário, comer frutas e vegetais certamente faz bem ao organismo.

  





 
Top