Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético



Infectologista do Delboni Medicina Diagnóstica tira dúvidas e dá dicas sobre como utilizar repelentes de forma adequada

 Em meio ao atual surto de dengue, muita gente vem buscando soluções para afastar o mosquito transmissor da doença. Além dos cremes e sprays repelentes, é crescente o uso das pulseiras de borracha feitas com citronela. Mas elas são realmente eficientes no combate ao Aedes Aegypti?

Segundo o infectologista do Delboni Medicina Diagnóstica, Dr. Alberto Chebabo, embora a citronela seja um repelente natural, não há evidências científicas que seu uso seja o método preventivo mais eficaz. “Os repelentes com concentrações acima de 25% e que oferecem proteção de 12 horas ou mais são os mais indicados e com maior capacidade de proteção”, diz o médico.

De acordo com especialistas, o mosquito da dengue tem o voo baixo, mais próximo do solo, ou seja, o risco de picada é maior nos pés e nas pernas. Por isso, quando a pulseira é utilizada no pulso, a probabilidade dela funcionar é ainda menor, já que a quantidade de citronela utilizada na sua fabricação não é suficiente para afastá-los do corpo todo.

A pulseira costuma ser vendida pelo preço médio de R$ 5 reais, e dura até cinco dias. Como ela não repele o inseto de toda região corpórea, algumas pessoas usam até mais de uma. “Analisando o custo benefício da pulseira, percebemos que o uso de um repelente tradicional acaba sendo melhor para o usuário, que gasta menos e tem mais segurança”, afirma Dr. Chebabo.

A citronela também tem sido utilizada para repelir o Aedes Aegypti no formato de vela. Entretanto, assim como a pulseira, ela é limitada por só afastar o inseto em uma determinada região. Além disso, muitas pessoas têm dificuldade de utilizar esta alternativa repelente devido ao seu forte odor.

“Na verdade, nenhum método repelente é 100% confiável. Até porque alguns tipos de mosquito criaram resistência às substâncias utilizadas para afastá-los. Mas isso não torna sua utilização desnecessária, ainda mais neste período de epidemia”, conclui o especialista.

Confira algumas dicas de como utilizar o repelente corretamente:

- Siga a recomendação do produto: Cada repelente traz na embalagem informações sobre sua durabilidade e conservação. Reaplique após as horas indicadas;

- Atente-se a água e suor: Se for nadar ou praticar atividades físicas, o repelente deve ser reaplicado, pois ele perde sua eficácia em contato com a água e o suor intenso;

- Atenção às crianças: Procure repelentes específicos para bebês e crianças, já que as substâncias utilizadas nos tradicionais podem ser prejudiciais aos pequenos.

Sobre Delboni Medicina Diagnóstica

O Delboni Medicina Diagnóstica tem cerca de 30 unidades de atendimento em todas as regiões da Grande São Paulo. Ao longo de seus 50 anos de história tornou-se referência em medicina diagnóstica, processando exames clínicos e de imagem com qualidade, confiança, credibilidade e tecnologia de ponta, além de agilidade no atendimento e na entrega de exames. A marca também oferece vacinas para todas as faixas etárias, atendimento domiciliar e 24 horas (em algumas unidades). Pioneiro e inovador, criou o conceito de atendimento integrado por meio das MegaUnidades, que processam mais de três mil exames de análises clínicas e diagnósticos por imagem no mesmo local. Credenciado pelos principais planos de saúde, o Delboni Auriemo é certificado OHSAS 18001, ISO 14001 e ISO 16001, College of American Pathologists (CAP) e National Glycohemoglobin Standardization Program (NGSP), além de acreditado pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (PALC).
Para mais informações acesse: www.delboniauriemo.com.br

Informações para a imprensa:

RMA Comunicação
dasa@rmacomunicacao.com.br
Renata Viana - 11 2244-5953 / 98536-8259
Carolina Barbizan - 11 2244 5942
Ana Paula Sartori – 11 2244 5963
 
Top