Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético




Os estojos desempenham um papel essencial na desinfecção das lentes de contato. No entanto, sem a manutenção adequada, o próprio estojo pode ser contaminado por microrganismos durante o manuseio
  
Usuários de lentes de contato que não seguem certos hábitos de higiene têm aumentado a contaminação bacteriana de suas lentes de contato, relata um estudo. Lavar as mãos com sabão e água e usar solução de limpeza nas lentes e no estojo onde são guardadas são passos fundamentais para a redução da contaminação das lentes de contato.

Questão de hábitos...

O estudo reuniu dados de 119 usuários de lentes de contato. Os participantes preencheram um questionário sobre seus hábitos de higiene em relação às lentes de contato. Eles também forneceram informações sobre o estojo onde guardavam as lentes, que foram enviados para um laboratório, que avaliou a contaminação. Foram avaliadas as relações entre as práticas de higiene e os casos de contaminação das lentes de contato.

Como nos estudos anteriores, as taxas de contaminação foram elevadas: 66% dos estojos de lentes de contato testaram positivo para contaminação bacteriana ou fúngica. Em cerca de 40% dos estojos contaminados, vários organismos foram isolados.

Após o ajuste para outros fatores, alguns hábitos de higiene específicos foram associados com níveis mais elevados de contaminação pelos pesquisadores:

- Não lavar as mãos com água e sabão antes de manusear as lentes de contato. Pacientes que usaram sabão apresentaram níveis de contaminação inferiores do que aqueles que lavaram as mãos apenas com água da torneira ou que não lavaram as mãos;
- Usar estojos e soluções de desinfecção de um mesmo fabricante. A contaminação foi maior quando os pacientes usaram estojo de lentes de contato e soluções de desinfecção de diferentes fabricantes.

A contaminação também foi maior entre os pacientes que tinham usado as lentes de contato por dois anos ou mais. Esse dado foi consistente com estudos anteriores que sugerem que usuários mais experientes podem se tornar "menos vigilantes" em relação aos hábitos de higiene ao longo do tempo.

“Estojos de lentes de contato contaminados podem contribuir para complicações, incluindo infecções potencialmente graves. Muitos dos contaminantes encontrados nos estojos de lentes de contato foram bactérias comumente identificadas em pequenas infecções na córnea. As bactérias ligadas a infecções mais graves foram encontradas em apenas 1% dos estojos”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion (CRM-SP 13.454), diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

Vigilância em relação à higiene...

Enquanto as lentes de contato são usadas com segurança por milhões de pessoas, todos os dias, elas implicam em risco de infecção ocular. Segundo a oftalmologista Meibal Junqueira (CRM-SP 131.404), que também integra o corpo clínico do IMO, os fatores que contribuem para a infecção são:

- O uso prolongado das lentes;
- Produção de lágrima reduzida sob a lente;
- Fatores ambientais;
- Falta de higiene.

“A melhor maneira de evitar infecções oculares é seguir as orientações de manutenção prescritas pelo oftalmologista. Em particular, as que se referem à limpeza das lentes, ao tempo de uso e à substituição frequente do estojo das lentes”, afirma a oftalmologista.

Segundo Meibal Junqueira, o risco de infecção varia um pouco, dependendo do tipo de lente de contato. “De uso único, as lentes descartáveis ​​diárias são o tipo mais seguro de lentes gelatinosas, em termos de redução do risco de infecção. As lentes rígidas de gás-permeável ​​são a alternativa mais segura do que qualquer tipo de lente de contato. Seu oftalmologista pode ajudar a decidir qual tipo de lente é ideal para você”, orienta a médica.

Independentemente do tipo de lente, o cuidado adequado é essencial para a saúde dos olhos. Confira as dicas de Meibal Junqueira:

- Antes de manusear as lentes de contato, lave as mãos com água e sabão, em seguida, enxágue-as e seque-as com uma toalha que não solte fiapos. O ideal é que a toalha seja de papel descartável;
- Minimize o contato das lentes com a água, incluindo a remoção das lentes antes de nadar ou de entrar numa banheira de hidromassagem;
- Lentes de contato não devem ser lavadas ou armazenadas com água da torneira ou água estéril;
- Não coloque suas lentes na boca para lubrificá-las. A saliva não é uma solução estéril;
- Não use soro fisiológico para desinfetar as lentes. Ele não é um desinfetante eficaz ou aprovado;
- Substitua as lentes de contato de acordo com o cronograma do seu oftalmologista;
- Siga a rotina de limpeza específica da lente de contato e as diretrizes de armazenamento do seu oftalmologista e do fabricante da solução;
- Durante a limpeza, esfregue as lentes de contato com os dedos, em seguida, enxague as lentes com a solução antes de guardá-las.  Este método "esfregar e lavar" é considerado por alguns especialistas como um método superior de limpeza, mesmo que a solução que você esteja usando seja uma variedade que não exija que as lentes sejam esfregadas;
- Lave o estojo das lentes de contato com a solução apropriada. Não use água. Em seguida, deixe o estojo vazio aberto para secar com o ar;
- Mantenha o estojo das lentes de contato limpo e o substitua regularmente, pelo menos a cada três meses. Estojos de lentes podem ser uma fonte de contaminação e de infecção. Não use estojos rachados ou danificados.

Lide com a solução para lentes de contato com cautela:

- Não reutilize soluções no seu estojo de lentes e nem use produtos vencidos;
- Não transfira a solução para lentes de contato para recipientes de viagens com tamanho menor. Isto pode afetar a esterilidade da solução, o que pode levar à uma infecção do olho;
- Não permita que a ponta do frasco da solução entre em contato com qualquer superfície. Mantenha o frasco bem fechado quando não estiver em uso;
- Se você armazena suas lentes no estojo por um período prolongado de tempo, consulte as instruções da solução para lentes de contato sobre a re-desinfecção. Em hipótese alguma, você deve usar as lentes após o armazenamento por mais de 30 dias sem uma re-desinfecção;
- Alguns especialistas recomendam que se você usa lentes de contato, esporadicamente deve considerar o uso de lentes descartáveis ​​diárias.

Cuidando dos olhos

- Infecções oculares podem levar à perda de visão grave, em alguns casos. O cuidado adequado com os olhos é tão importante quanto o cuidado adequado dispensado às lentes de contato;
- Retire as lentes de contato e consulte um oftalmologista imediatamente se tiver sintomas como vermelhidão, dor, lacrimejamento, aumento da sensibilidade à luz, visão embaçada, corrimento ou inchaço;
- Se você fuma, pare. Estudos mostram que os usuários de lentes de contato que fumam têm uma maior taxa de problemas do que os não-fumantes;
- Cuidado ao usar lentes cosméticas. Estas lentes têm o potencial de prejudicar os olhos permanentemente;
- Faça exames oftalmológicos regulares. Se você usa lentes de contato, você deve ser examinado por um oftalmologista anualmente, e mais frequentemente, se necessário;
- Como acontece com qualquer prescrição, as prescrições das lentes de contato têm prazo de validade, normalmente um ano. Você deve consultar o oftalmologista para garantir que elas continuam com a prescrição adequada e correta. Os exames regulares também são oportunidades para reforçar os cuidados adequados em relação às lentes de contato.

 Contato:
Site: http://www.imo.com.br/home.aspx
Email: imo@imo.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/imosaudeocular
  
Assessoria de Comunicação:
Márcia Wirth
MW- Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde
Site: www.marciawirth.com.br
E-mail: faleconosco@marciawirth.com.br
Telefones: (11) 9 9394 3597/3791 3597

 
Top