Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Dentista esclarece mitos e verdades sobre recurso estético cada vez mais procurado por pessoas insatisfeitas com o próprio sorriso.

Elas são lâminas de cerâmica, muito finas, mas com espessura suficiente para que, ao serem coladas sobre os dentes, possam alterar sua coloração, formato e tamanho, criando uma nova tonalidade e desenho para o sorriso. Por essas características transformadoras, as lentes de contato dentais são cada vez mais procuradas por pessoas insatisfeitas com o próprio sorriso, que não querem aguardar pelo resultado de um tratamento ortodôntico, nem mexer na estrutura dos dentes.

De acordo com o dentista William Frossard, Mestre e Doutor em Odontologia, especialista em Prótese Dentária, professor e coordenador do Curso de Especialização em Prótese Dentária Clínica da UERJ, o ideal é corrigir o posicionamento dos dentes com o aparelho, mas, muitas vezes, sozinho, ele não é capaz de garantir a harmonia estética do sorriso. "É comum, mesmo ao fim de um trabalho ortodôntico, utilizar a cerâmica ou a resina para alinhar e dar uniformidade aos dentes", explica o especialista.

Esclarecimentos sobre mitos e verdades sobre as lentes de contato dentais:

Lentes de contato podem ser indicadas para unir dentes separados.
Verdade. Elas podem tanto aumentar os dentes em largura, como em altura. O resultado estético é muito usado para essa finalidade, pois a maioria das pessoas ainda considera um sorriso com dentes separados, infantilizado.

Lentes de contato podem corrigir dentes fraturados e lascados.
Verdade. Elas podem cobrir superfícies irregulares, promovendo um efeito polido e natural.

Na aplicação das lentes de contato, não há desgaste dos dentes.
Mito. Depende do caso. Na maioria dos casos, o desgaste realmente não é necessário, mas o profissional pode decidir desgastar alguma parte do dente por um ganho estético que valerá a pena.

Lentes de contato são uma solução para clarear dentes escuros.
Mito. Elas são fragmentos muito finos, e deixam passar a cor do dente natural. Se os dentes forem muito escuros, não devem ser usadas. Para que a lente promova um tom mais claro aos dentes, é recomendado que, antes da sua aplicação, seja feito um clareamento dentário.

Lentes de contato não são compatíveis com bruxismo.
Mito. Bruxismo é uma desordem funcional que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono, e deve ser tratado. Pacientes com esse problema que queiram aplicar as lentes de contato, após o procedimento, devem usar placa de mordida, e, em casos mais severos, se submeter a um tratamento com equipe multidisciplinar, para que haja o controle da doença e evitar o contínuo desgaste dos dentes.

Após colocar lentes de contato dentais, há restrição em relação ao consumo de comidas e bebidas.
Mito. Nada diferente do cuidado que se deve ter com os dentes, sem as lentes. Mastigar gelo, por exemplo, não faz bem a nenhum dente, pois há risco de fratura. E diferentemente dos dentes, as lentes não pigmentam com chá, chocolate, café e etc.

Lentes de contato exigem manutenção especial.
Mito. Os cuidados são os mesmos que o paciente tinha antes. Além da limpeza diária, com escovação e uso de fio dental, são recomendadas visitas ao dentista, para revisões periódicas. 

Quem usa lentes de contato dentais deve voltar mais vezes ao dentista.
Mito. Isso depende do perfil de saúde bucal de cada um, e não das lentes. Algumas pessoas devem ir de três em três meses, outras se forem de ano em ano, não terão problemas.

O tratamento com lentes de contato pode ser realizado em três idas ao dentista.
Verdade. São necessárias três consultas: uma para a avaliação do profissional, planejamento e análise no computador através de fotos, outra para fazer preparo (desgaste) se houver necessidade e molde dos dentes, e uma última, para realizar a instalação das lentes.

Lentes de contato são duradouras.
Verdade. No entanto, a troca pode ser necessária se houver fratura, desgaste. Vai depender do perfil de cada paciente.

 
Top