Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Algumas xícaras por dia podem prevenir Alzheimer, câncer e até zumbido no ouvido

Nesta terça-feira comemora-se o Dia Mundial do Café. Para celebrar a data, confira sete motivos apontados pela ciência para incluir a bebida na dieta.

Você sabia? 

- O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo e a segunda matéria prima mais comercializada em todo o mundo depois do petróleo.

 - 95% dos brasileiros acima dos 15 anos consomem ao menos uma xícara de café diariamente.

Além disso melhora a atenção e, consequentemente, o desempenho escolar e a produtividade no trabalho.

Estudos recentes demonstram que, se consumido em doses razoáveis, o café não afeta o sono nem prejudica o coração.

Três xícaras de café por dia podem prevenir Alzheimer

Beber de três a cinco xícaras de café por dia pode ajudar a proteger contra o Alzheimer, de acordo com pesquisa publicada pelo Instituto de Informação Científica sobre o Café, composto por empresas europeias. A chance de desenvolver a doença, segundo os cientistas, cai 20% com a ingestão moderada da bebida.

Consumo de café está relacionado a artérias mais limpas

Beber três ou quatro xícaras de café por dia pode ajudar a evitar o entupimento das artérias, um fator de risco para as doenças cardíacas. A conclusão é um estudo sul-coreano publicado no periódico Heart. A pesquisa concluiu que a média de cálcio nas artérias das pessoas que ingerem três ou quatro xícaras de café diariamente é 10% menor em relação àquelas que tomam de uma a três xícaras, e quase 20% menor se comparada aos indivíduos que bebem menos de uma.

Quatro xícaras de café por dia podem prevenir o câncer de pele

Um estudo publicado no Journal of the National Cancer Institute apontou que o consumo da bebida pode proteger contra o câncer de pele. O estudo investigou mais de 447 mil pessoas nos Estados Unidos durante uma média de 10 anos e descobriu que a bebida pode reduzir em 20% o risco para o tipo mais grave da doença, o melanoma maligno.

Consumo de cafeína é associado a menor incidência de zumbido no ouvido

Tomar café — ou comer alimentos que contenham cafeína — pode ajudar a prevenir a incidência de zumbido no ouvido, conforme divulgou uma pesquisa do Brigham and Women Hospital, dos Estados Unidos. O estudo acompanhou mais de 65 mil mulheres e levou em consideração o estilo de vida e o histórico médico de cada paciente com idades entre 30 e 44 anos.

Beber café previne danos na retina

Segundo uma pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry, o café pode prevenir a deterioração da visão e afastar uma possível cegueira causada por degeneração da retina devido a glaucoma, envelhecimento e diabetes. O café puro possui, em média, apenas 1% de cafeína, mas contem de 7% a 9% de ácido clorogênico, um forte antioxidante que impede a degeneração da retina em ratos.

Cinco xícaras de café por dia podem prevenir Parkinson e câncer de fígado

Especialistas que compõem o Dietary Guidelines Advisory Committee - um grupo que ajuda os EUA a formular diretrizes alimentares desde merendas escolares a rótulos de embalagens - indicam que o consumo de café pode diminuir o risco de desenvolver diabetes, doença cardíaca, Parkinson e câncer de fígado.

Café pode ajudar a prevenir doenças relacionadas com a obesidade

Pesquisadores da Universidade da Geórgia descobriram que um composto químico encontrado no café pode ajudar a prevenir alguns dos efeitos nocivos da obesidade. Em um artigo publicado no ano passado, os cientistas descobriram que o ácido clorogênico (CGA) reduziu significativamente a resistência à insulina e a acumulação de gordura no fígado de ratos que foram alimentados com uma dieta altamente calórica.

O café é servido tradicionalmente quente, mas também pode ser consumido gelado.

O café contém também substâncias antioxidantes, que contribuem para eliminar os radicais livres. Em suma, o café reúne sabor e saúde, em um único produto.

Nos últimos dois séculos, poucas substâncias foram tão clinicamente estudadas como o café, sem nenhuma comprovação de que seja prejudicial à saúde. Muitos estudos demonstram o contrário, ou seja, os efeitos benéficos do café e de seu principal composto ativo, a cafeína.

Uma pesquisa realizada na Coreia do Sul, observou jovens adultos. O estudo analisou mais de 25 mil funcionários homens e mulheres que se submeteram a exames de saúde de rotina no local de trabalho.

A pesquisa revelou que aqueles que bebiam de três a cinco xícaras de café por dia tinham menor risco de desenvolver depósitos de cálcio em suas artérias coronárias, o que é um indicador de problema cardíaco.

Este estudo contrariou a antiga crença de que beber café poderia lhe tornar mais predisposto a apresentar ataques cardíacos.

 
Top