Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


De acordo com especialista, a cama possui mais de 10 milhões de bactérias

As pequenas bactérias que ficam alojadas no colchão e na cama podem nos causar uma diversidade de doenças. Resfriados, gripes, asma, febre e até infecção alimentar. De acordo com o estudo, mesmo se a pessoa lavar o jogo de lençóis, algumas bactérias ainda podem permanecer, como por exemplo, a da salmonela. As informações são do site The Independent.

De acordo com Lisa Ackerley, médica especializada em higiene doméstica, além dessas doenças, outro problema escondido na cama são os ácaros. Eles podem desencadear reações alérgicas desde coceira até rinite, sinusite, e outros problemas respiratórios. Acredita-se que os ácaros estão ligados a cerca de 80% dos casos de asma.

Ácaros e bactérias se reproduzem com o calor a umidade na cama

- Elas também podem causa tosse, secura nos olhos, podem atrapalhar o sono, além de piorar outros tipos de alergia.

Doença rara: alergia à água impede pessoas de tomarem banho, chorar e suar; entenda
Lisa também diz que, na cama, existem mais de 10 milhões de bactérias vivas.

- Os organismos procuram lugares quentes e, por causa do calor do corpo, a cama é um ótimo hospedeiro dessas bactérias.

A especialista conta que arrumar a cama pode ser uma das melhores coisas para a reprodução das bactérias.

- Se você arruma a cama antes de sair de casa, o calor do corpo permanece debaixo dos cobertores e as bactérias conseguem se reproduzir. Em dois anos, 10% do peso do travesseiro será somente de ácaros.

Com alergia, mulher sente dores terríveis ao beijar o próprio marido
Para Lisa, uma das soluções pode ser o aspirador de pó. Além disso, trocar o carpete por piso frio e deixar a janela aberta quando sair pode melhorar a circulação de ar do quarto, para que a umidade e o calor não ajudem a reprodução das bactérias.

 
Top