Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


De acordo com pesquisa realizada por duas universidades americanas, vitaminas C e E poderiam combater radicais livres e amenizar dor muscular pós-exercício.

O quadro da dor muscular pós-exercício ou dor do dia seguinte, como é conhecida, é um dos episódios mais comuns na rotina dos praticantes de exercícios. Vários procedimentos têm sido utilizados para atenuar este desconforto, que certamente incomoda e prejudica o desempenho, muitas vezes obrigando a suspensão de atividades. 

Os recursos mais utilizados têm sido a crioterapia (gelo), compressão, aplicação de recursos fisioterápicos como o laser e outros procedimentos que não tiveram comprovação de nenhum benefício como alongamento, massagem e outros. Outro recurso que tem resultados ainda controvertidos é a suplementação de vitaminas com propriedades antioxidantes. Acredita-se que parte do efeito que causa a dor tardia seja decorrente da ação residual dos radicais livres produzidos pela atividade física. 

Um estudo científico realizado em duas universidades americanas e publicado recentemente mostrou evidências muito consistentes do benefício da suplementação vitamínica no quadro da dor tardia. O trabalho demonstrou que a suplementação de 1g de vitamina C e 400 unidades de vitamina E ingeridas diariamente por duas semanas atenuaram significativamente o quadro da dor tardia decorrente de corridas em declive, comparando um grupo que ingeriu a suplementação com um grupo controle.

O estudo mostrou que a dor muscular era atenuada significativamente nos músculos quadríceps (anterior da coxa) ísquio-tibiais (posteriores da coxa), glúteos e panturrilha. Havia também redução importante de enzimas marcadoras de trauma muscular (CK) e aumento da capacidade antioxidante decorrente da suplementação vitamínica.

Tratam-se de evidências bem fundamentadas que sugerem que, de fato, a neutralização dos radicais livres com complexos vitamínicos podem contribuir de forma significativa para reduzir o desconforto da dor muscular tardia.

Fonte: Globoesporte/globo.com
 
Top