Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Infectologistas esclarecem as principais dúvidas sobre as viroses.

Quem nunca recebeu um diagnóstico de virose quando foi ao pronto-socorro? Apesar de ser uma constatação simplista do médico, na maioria dos casos, realmente não há necessidade de realizar exames específicos para descobrir o nome do vírus que atacou o seu organismo. Então, antes de você achar que o médico foi desatento, entenda o que é virose, sintomas e o tratamento. 

O que é virose?  

Em termos científicos, virose se refere a qualquer doença causada por vírus, seja ela simples e passageira, como um resfriado, ou grave e crônica, como a Aids ou a hepatite C, explica o infectologista  Alexandre Naime Barbosa, professor da Faculdade de Medicina da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em Botucatu. 

- Em termos práticos, quando o médico dá um diagnóstico de virose, está se referindo a uma provável infecção viral aguda, como as que causam diarreia ou mesmo resfriado, e cujo diagnóstico específico, ou seja, o isolamento e identificação do vírus não se faz necessário em todos os casos devido à dificuldade e preço dos métodos laboratoriais frente à provável evolução benigna e sem complicações do quadro.

Gripe, dengue e catapora, por exemplo, são viroses? 

Segundo o infectologista, todas essas doenças são causadas por vírus e podem ser mais ou menos graves, dependendo principalmente da resposta imune do paciente.

Quais tipos de viroses são mais comuns?  

As síndromes que mais comumente são denominadas no diagnóstico como viroses são as diarreias agudas (gastroenterocolite aguda) e as infecções de vias aéreas superiores (resfriado), cita Barbosa. 

Os agentes virais mais comuns de diarreia são adenovírus, astrovírus, rotavírus e norovírus; e os associados às infecções de vias aéreas superiores são rinovírus, coronavírus, vírus sincicial respiratório e parainfluenza.

Como é feito o diagnóstico de virose? 

O diagnóstico é feito por meio dos sintomas e sinais detectados no exame físico durante a consulta médica. Porém, a infectologista Daniela Lamas, do Hospital Leforte, acrescenta que “existem exames para detectar influenza, vírus sincicial respiratório, citomegalovírus, dengue, febre amarela, chikungunya e ebola”.

Quais são os sintomas mais comuns das viroses?  

Depende do tipo de virose. No caso das gastrointestinais, os sintomas são diarreia líquida, dor abdominal, febre baixa, náuseas, vômitos e indisposição. Quando a pessoa está com infecção de vias aéreas superiores, nota-se tosse, espirros, obstrução nasal, febre baixa, coriza, mal-estar.

A virose é facilmente transmitida?  

No caso das viroses gastrointestinais e das vias aéreas superiores, o contágio se dá por meio de contato com secreções de pessoas doentes, mãos não higienizadas adequadamente, água imprópria para beber e alimentos contaminados.

Como é o tratamento de viroses?  

Tanto na gastroenterocolite aguda quanto nas infecções de vias aéreas superiores, o tratamento é sintomático, com antitérmicos, hidratação e dieta leve, diz Daniela. Em quadros mais intensos, que envolvem, por exemplo, desidratação moderada à grave ou dificuldade respiratória, pode ser necessária internação, alerta Barbosa.

Virose não tratada pode levar a problemas mais sérios?  

Barbosa avisa que no caso de gastroenterocolite aguda e infecções de vias aéreas superiores, o tratamento é sempre sintomático, mas a avaliação clínica é necessária devido à possibilidade de quadros mais graves. Outras viroses, como infecção pelo HIV e vírus da hepatite C, podem levar a quadros gravíssimos e potencialmente fatais.

Soro caseiro é uma boa aposta para viroses?  

É indicado somente em casos de desidratação leve a moderada, que, após avaliação clínica, se verifique não ser necessária internação para hidratação endovenosa, afirma Daniela. 

- É uma boa opção, mas não substitui hidratação com água e sucos. 

Barbosa desaconselha fazer o soro em casa, pois existe o risco de errar a dose de sal e açúcar e superdosar o preparo. 

- A recomendação é que, caso seja indicado, o soro seja requisitado nos postos de saúde e farmácias, que já têm o composto corretamente pronto para uso.

É possível prevenir as viroses?  

Com cuidados simples, como evitar alimentos estragados e vencidos; lavar sempre frutas, verduras e legumes; evitar contato próximo com pessoas com sintomas de infecções de vias aéreas superiores; e lavar sempre as mãos. Nos casos de dengue e chikungunya, por exemplo, é necessário eliminar os criadouros dos mosquitos.

Qual é o perigo de contrair viroses na gravidez?  

A gastroenterocolite aguda e as infecções de vias aéreas superiores não são problemas graves na gestação, devendo ser tratadas da mesma forma sintomática. No entanto, Daniela alerta que o principal problema nessa fase é a desidratação. 

- Portanto, sempre deve procurar um médico para realizar os diagnósticos diferenciais e iniciar a terapêutica mais adequada para aquele caso. 

Barbosa acrescenta que existem outras doenças causadas por vírus, como o citomegalovírus ou a rubéola, que podem ser perigosas em termos de malformações e doenças para o recém-nascido. 

- Nesses casos, começando precocemente o pré-natal, o obstetra dará todas as orientações de prevenção.
 
Top