Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Tom Jobim da Ergonomia Brasileira

Quem ama o que faz, descansa fazendo...

Homenagem a Anamaria de Moraes


Amada professora, com quem aprendi a democracia da ergonomia, que não via donos, mas parceiros multiprofissionais e complementares, a dividirem as tentativas de explicação dos constrangimentos humanos no trabalho, minha humilde homenagem, pela proximidade de um ano de seu falecimento. Cogito ergo sum, et labor omnia vicit!!!
Descanse em paz!!!!
Henrique Alves
Aos que estão por vir.
Faleceu no dia 16 de fevereiro de 2012, a pesquisadora Anamaria de Moraes, durante a realização do 18º Congresso Mundial de Ergonomia (IEA 2012), na cidade de Recife.
Era bacharel e licenciada em História pela UFRJ, em Desenho Industrial pela ESDI/UERJ, Especialista em Ergonomia pela FGV/ RJ, mestre em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ e doutora em Comunicação pela IBICT/ ECO/UFRJ.
Anamaria foi importante docente e pesquisadora nas áreas de design e ergonomia tendo participado ativamente no fomento, criação e desenvolvimento de cursos de graduação e pós-graduação e de eventos e entidades de caráter científico.
Deixou extenso legado de conhecimento por meio de publicações e das pessoas de diferentes gerações de profissionais e pesquisadores que ajudou a formar.
Aqui nos cabe, como forma de fazer jus a sua memória, registrar um importante legado relacionado ao presente evento que se realizará em São Luis este ano.
Em agosto de 1993, como conseqüência das articulações para tentar criar uma seção da Associação de Ensino de Design do Brasil – AEnD-BR na cidade carioca, foi lançado no Rio de Janeiro a revista Estudos em Design, primeiro periódico cientifico nacional de design, por um pequeno grupo de docentes de escolas locais,. Entre eles estava Anamaria de Moraes como uma das principais animadoras do empreendimento acadêmico.
Em 1994, a recém reorganizada AEnD, em conjunto com a Associação Nacional de Designers AND, propõe a realização do 1º Congresso Brasileiro de Design. O objetivo era congregar todas as entidades de design do País, acadêmicas e profissionais para criar um fórum único e abrangente. De certa forma pretendia ocupar o lugar que o Encontro Nacional de Desenhistas Industriais, ENDI, teve nos anos 1980 e em cuja 3ª edição Anamaria foi uma das organizadoras.
O grupo de editores da revista Estudos em Design foi convidado a contribuir com o evento. Nesse momento, Anamaria lança a ideia de fazer dentro desse congresso, um outro congresso que teria o caráter de apresentação de trabalhos acadêmicos e profissionais de abrangência nacional e com publicação de anais nos moldes de congressos no exterior. A ideia foi abraçada pelo grupo de editores, e pela AEnD, e a recente estrutura criada para o periódico serviu de base para a sua organização.
Assim nasceu o P&D Design, que ocorreu pela primeira vez em 1994 na cidade de São Paulo. Com o primeiro periódico cientifico dando os primeiros passos e o primeiro mestrado em design iniciando suas atividades naquele ano, a existência de um congresso com esta identidade auxiliou a fomentar e a consolidar a pesquisa em design no Brasil.
Fica, portanto, o registro para a história brasileira do design e da ergonomia que ela ajudou a desenhar e a saudade em todos que com ela construíram utopias e aprenderam a pesquisar.
Texto assinado pelo Prof. Marcos da Costa Braga (FAU-USP).
_ _
Abaixo segue um video realizado pela Ogê Design (http://www.ogedesign.com.br/reflexoes-volume2.php), como um material bônus da coleção “Reflexões Contemporâneas de Design: pela visão de doutores e um curioso. Volume 2: bate-papo com Anamaria de Moraes”. O vídeo apresenta a participação da Profa. Anamaria de Moraes no P&D Design 2010, realizado na UAM-SP.
 
Top