Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Pesquisa mostrou que o apetite sexual se manteve estável 

Para os que pensam que a menopausa representa perda de apetite sexual, um grupo de pesquisadores britânicos descobriu que a vida sexual da mulher não acaba nessa fase e, para uma porcentagem, o sexo torna-se melhor. Para chegar a essa conclusão, foram analisadas 507 mulheres, 178 pré-menopausa e 329 pós-menopausa, que forneceram informações de sua vida sexual durante quatro anos.

O resultado foi publicado no Jornal de Medicina Sexual e mostrou que a porcentagem de mulheres que sentiram perda no apetite sexual foi praticamente igual nos dois grupos. Das mulheres que estavam no grupo pré-menopausa, 22% apresentaram problemas sexuais dentro do período analisado. As do outro grupo (pós-menopausa), 23% tiveram o mesmo problema.

Sentir calor repentino é um dos sintomas da menopausa, mas pesquisadores afirmam que não há necessariamente perda de apetite sexual.

Quando perguntadas se tiveram algum tipo de melhora na vida amorosa, 7% das mulheres que não haviam chegado ainda à menopausa disseram que sim, e 8% das que já estavam na menopausa também tiveram melhoras nas relações com o parceiro.

Tratamento hormonal para menopausa pode aumentar risco de câncer de ovário

Os pesquisadores afirmaram que a sexualidade das mulheres, tanto de um grupo quanto do outro, permaneceu estável dentro do período de quatro anos. De acordo com os especialistas, “antes se acreditava que após a menopausa era certa a perda de desejo sexual, com este estudo, conseguimos perceber que ainda é possível manter uma vida sexual ativa, sem perda de excitação, mesmo após a menopausa”.

A menopausa normalmente acontece entre 45 e 55 anos, e representa o final do período reprodutivo da mulher. Além disso, ela possui algumas consequências fisiológicas e psicológicas como calores repentinos, problemas de insônia e mudanças no humor.
 
Top