Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Ouvir um papagaio repetir nossas palavras é sempre divertido. Mas quem nunca se perguntou como essas aves conseguem tal feito? Neurologistas da Universidade Duke, na Carolina do Norte (EUA), não só questionaram isso, como localizaram os neurônios que explicam como essas aves se tornaram ótimos cantores e imitadores.

A descoberta deve ajudar a entender de forma mais detalhada a origem do pássaro e lançar luz sobre como essas áreas do cérebro surgiram durante a evolução da espécie. O estudo foi divulgado nesta semana na revista "Science".

Um grupo de neurônios interconectados no cérebro dos pássaros permite que eles emitam sons semelhantes a músicas quando eles piam. Ele se localiza em um núcleo cerebral cujos limites ainda não são totalmente conhecidos pelos cientistas. Possíveis diferenças desse núcleo indicam a capacidade de emitir sons mais complexos entre uma espécie e outra. Estaria aí a chave para o papagaio ser mais falastrão.

O neurobiólogo Erich Jarvis, da Universidade Duke, estava estudando a ativação de um gene -- o PVALB, geralmente encontrado no cérebro de pássaros que cantam -- no cérebro dos papagaios quando notou algo estranho.

Ao analisar o cérebro de um papagaio, Jarvis observou que o gene estava ligado em níveis distintos em duas regiões diferentes das quais ele pensava ser os núcleos cerebrais correspondentes ao canto das aves.

"Fiquei surpreso", diz Jarvis. "Eu acho que cérebros de pássaros são definitivamente pouco estudados, mas já foram estudados o suficiente para que reconhecêssemos esta região antes", afirmou.

A mesma constatação foi feita ao estudar nove diferentes espécies de papagaios, que também mostraram diferenças significativas dentro de cérebro comparado aos beija-flores.

Evolução
Jarvis suspeita que as diferenças sejam fruto da evolução das funções cerebrais dos papagaios. Se esta hipótese for verdadeira, estudos futuros poderão explicar áreas complexas do cérebro em outros animais e até em humanos que expliquem a emissão de sons.

Jarvis diz que ele e seus colegas estão planejando mais estudos para testar se essa região do cérebro é de fato o que permite que os papagaios consigam imitar tão bem vários sons, já que até agora eles mostraram a correlação, mas não a causa.

"Eu acho que nós encontramos o que explica que os papagaios tenham melhor capacidade de imitação do que outras espécies de expressão vocal, e é por causa desta região do cérebro", diz ele. "Mas precisaremos de mais estudos para validar isso", conclui.

Fonte: UOL-Saúde
 
Top