Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Alguns alimentos impulsionam a produção de hormônios relacionados à sensação de prazer

Embora as pessoas nem sempre associem a alimentação ao sexo, ela interfere diretamente na libido e no desempenho sexual. Segundo Myrna Campagnoli, especialista em endocrinologia do Delboni Medicina Diagnóstica, alguns alimentos atuam positivamente na saúde e estimulam a produção de neurotransmissores e hormônios relacionados à sensação de bem-estar e prazer, influenciando no bom funcionamento dos órgãos genitais e até da fertilidade. 

Fontes de zinco  
Para a especialista, estes alimentos melhoram a produção do hormônio testosterona, que é essencial para a função sexual e reprodutora masculina, sendo também importante para a libido e fertilidade feminina. Ele é encontrado nas leguminosas (feijões, ervilhas, lentilhas, semente de abóbora e soja)

Estimulantes dos “hormônios da felicidade”  
Sabe aquela sensação boa que dá logo após comer um pedaço de chocolate? Ela é gerada devido à produção de serotonina, hormônio relacionado ao prazer, explica Myrna. 
— Por isso, consumir alimentos que estimulam essa produção hormonal ajuda a afastar o stress e só tende a contribuir para a libido. Outras boas fontes são: Aveia, banana, leguminosas, frutas oleaginosas, folhas verdes escuras, pimenta, e frutas cítricas, como a laranja e o caju.

Alimentos fontes do complexo B  
De acordo a médica, as vitaminas B6 e B12, contribuem para as atividades cerebrais e ajudam a combater o cansaço e a ansiedade. Esses nutrientes podem ser encontrados principalmente nos ovos, leite e carnes.

Canela e gengibre   
Ambos os alimentos aumentam o metabolismo e ativam os hormônios sexuais.

A endocrinologista também explica que, para quem procura melhorar o desempenho sexual, o segredo está em combinar certos alimentos-chave. 

Embora não haja comprovação científica de que alimentos isolados despertem estímulos sexuais, alguns fatores comprovadamente prejudicam o desempenho sexual. O excesso de gorduras na alimentação é um deles.

Vale ressaltar que os hábitos de vida também interferem na saúde sexual.   
— O sedentarismo, o estresse, excesso de álcool, cigarros e o uso de drogas reduzem o prazer e prejudicam o funcionamento dos órgãos sexuais.

Além disso, algumas doenças, como o diabetes, sobrepeso e obesidade, problemas cardíacos e desequilíbrios hormonais também têm efeito negativo no sexo.

Myrna afirma que o ideal é manter a alimentação saudável, balanceada e variada.   
— O bom desempenho sexual é fruto de uma vida regrada, com a manutenção de bons hábitos todos os dias, e de uma alimentação balanceada.

Fonte: R7-Saúde
 
Top