Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


A boa sopa pode substituir uma refeição, fornecendo a mesma saciedade de um prato completo, mas é aconselhável cuidar das calorias; veja receita de sopa funcional cremosa

Com o inverno batendo na porta, muitos querem o aconchego de uma boa sopa. Mas é um desafio fazer uma preparação gostosa e, ao mesmo tempo, saudável. A nutricionista Mariana Ferri D’Ávila conta que basta seguir algumas dicas para fazer com que a sopa seja uma refeição completa.

A regra de ouro para uma sopa não ameaçar uma dieta de emagrecimento é dividir o prato em proteínas, tubérculos e vegetais

Em primeiro lugar, a sopa deve ser preparada em casa, e não comprada em pó. “As sopas em pó não agregam nada à saúde, só prejudicam. Além disso, deve-se evitar o excesso de sal nas sopas, bem como o uso abusivo de pães e macarrão”, diz Mariana. “As sopas caseiras podem ser congeladas por até 60 dias, de preferência em potes de vidros, e descongelar apenas uma vez, em banho-maria”.

A regra de ouro para uma sopa não ameaçar uma dieta de emagrecimento, segundo Mariana, é dividir o prato em proteínas, tubérculos e vegetais. “Cerca de 40% da sopa deve ser de proteína, como carne, frango, ovo, shimeji, tofu, entre outros. Deve-se colocar apenas um tipo de proteína”, conta ela. “Outros 20% deve ser de tubérculos, como batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cará, batata-doce e outros, mas sempre escolhendo só uma opção”. Os 40% restantes devem ser preenchido por vegetais não-tubérculos, como brócolis, chuchu, abobrinha, abóbora, couve-flor, repolho, espinafre, couve, além de outros. A nutricionista dá a dica de variar as cores nessa escolha, para que fique ainda mais saudável.

O ideal é evitar colocar queijos gordos, croutons, leite, creme de leite e temperos prontos. “Para temperar, use pouco azeite ou manteiga ghee (manteiga clarificada), alho, cebola, sal marinho ou sal do himalaia (pouca quantidade) e temperos variados como cúrcuma, tomilho, agrião, manjericão, orégano, gengibre, pimenta, cebolinha, cheiro verde, coentro, páprica e outros”, diz.

Quando o assunto é saciedade, há alguns truques para fazer com que a sopa sustente o organismo por mais tempo. “Adicionar fibras na sopa é a dica. Pode colocar linhaça, chia, amaranto, quinoa, aveia e gergelim”, conta a nutricionista, ressaltando que pode adicionar essas fibras já na hora de servir, por cima da sopa. A quantidade ideal é uma colher de sobremesa por porção.

Para aqueles que desejam que o metabolismo fique mais acelerado, a dica é colocar gengibre e pimenta, já que são alimentos termogênicos e capazes de ajudar a perder peso.

A boa sopa também consegue detoxificar o organismo. “Alguns alimentos são considerados potentes detoxificantes, como o salmão, o aipo e a couve”, conta a nutricionista, que recomenda inseri-los na preparação.

Ela explica que o salmão é rico em uma substância chamada apigenina, que é anti-inflamatória e antioxidante. Também carrega o limoneno e cumarina, que ajudam a alcalinizar o meio, deixando-o menos propenso a doenças, além de ajudar a eliminar as toxinas do organismo, sendo altamente antioxidante.

O aipo também é um superalimento, segundo Mariana. Rico em cumarina, um antioxidante e alcalinizante, auxilia na eliminação de toxinas. “Tem alto teor de potássio, um mineral que ajuda a controlar a retenção hídrica, estimulando a diurese”, diz.

A tão conhecida couve, queridinha dos sucos verdes, é rica em glicosinolatos, que são fitoquímicos com um alto poder detoxificante, que ajuda a melhorar o sistema imunológico.

Fonte: MinhaVida/Saúde
 
Top