Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


A associação de diversas técnicas para a recuperação ativa de praticantes de atividade física é cada vez mais usual no dia a dia. Uma dessas atividades e o Yoga e suas variadas formas de atuação. 

A amplitude dos benefícios físicos e mentais dessa atividade se estende a todos, sem restrições de idade, de saúde ou mesmo de lesão. E isso vai dando uma visão mais amplificada para praticantes o quanto as atividades secundárias da atividade principal são importantes para complementar o treinamento (ou a recuperação). 

É mais comum do que se imagina, por exemplo, a falta de flexibilidade em corredores ou praticantes de atividade física. E isso pode causar lesões que podem tirar os praticantes da sua atividade principal. 

O yoga leva à união da mente com o corpo e, consequentemente, à consciência de habitar um corpo e como viver livremente dentro dele. Conhecer seus limites e saber respeita-los é imprescindível para evitar lesões.  E como as posturas tem o objetivo de trabalhar o corpo profundamente de dentro para fora, elas fortalecem até mesmo os músculos mais próximos dos ossos, o que significa que os ligamentos e tendões poderão se recuperar e restabelecer a fáscia, a fina película que envolve todas as partes internas do nosso corpo.

De nada adianta se alongar além do necessário se a postura está errada. Além de não ter benefícios, ainda corre-se o risco de forçar algum músculo ou tendão. Por isso é importante focar nas instruções e, sempre que tiver dúvidas, conversar com o professor no final da aula. Também é importante avisar antes da aula caso tenha alguma doença ou está se recuperando de uma lesão.

Embora seja uma atividade que não tenha contraindicações para prevenção/reabilitação de lesão é preciso ter cuidado. Apesar de a prática estar liberada para todas as idades e condições físicas é preciso não ultrapassar limites.

Fonte: Faça Fisioterapia
 
Top