Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


O nariz tem um papel muito importante no processo de respiração. Ele é responsável por aquecer, umidificar e filtrar o ar que entra em nosso corpo e vai até os pulmões para que lá ocorram as trocas gasosas. Quando a temperatura do ambiente em que estamos fica muito baixa, como acontece no inverno, o corpo precisa de uma ajuda extra para aquecer o ar que entra pelo nariz.

Para isso, o cérebro manda uma quantidade maior de sangue para a região, fazendo com que a ponta fique mais vermelha que o normal.

Essa "ruborização" da pele é conhecida como vasodilatação, e nada mais é, como o próprio nome já diz, um aumento momentâneo (uma dilatação) do diâmetro dos vasos sanguíneos. Por causa desse aumento, mais sangue passa a circular pela região.

É por conta da vasodilatação que o nariz também fica vermelho em outras ocasiões, como em crises de rinite ou resfriado.

Segundo Fabiano Brandão, otorrinolaringologista e especialista em nariz do Hospital Paulista, no resfriado, por exemplo, a infecção viral faz com que o nariz tenha uma vasodilatação maior para que os fatores de defesa do corpo cheguem mais rápido até a região nasal.

"Já em quadros de rinite ou alergias respiratórias, quando entra poeira em nossas cavidades nasais, o organismo libera algumas enzimas, conhecidas como mediadores químicos, que fazem o nariz entupir, escorrer e espirrar", explica o otorrino.

Tais mediadores existem na corrente sanguínea e são liberados quando existe um estímulo alérgico. Quanto mais mediadores são liberados, mais vermelho fica o nariz.

Outras partes do corpo
Mas a "ruborização" em temperaturas frias não acontece apenas na pele que reveste o nariz. Quando a temperatura dos tecidos cai por causa do frio, o músculo liso da parede vascular, encontrado no interior dos vasos sanguíneos, fica paralisado e ocorre uma acentuada vasodilatação.

"Este mecanismo de vasodilatação acontece com maior frequência em extremidades como dedos e nariz, por terem uma superfície maior que o volume e, portanto, com vasos sanguíneos mais periféricos", explica Luiz Henrique Florindo, professor de fisiologia da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

E por que espirramos mais durante o inverno?
Além do nariz vermelho, o espirro passa a ser mais constante em temperaturas frias. Mas por que isso acontece?

Todo o sistema respiratório é coberto por uma mucosa com pequenos pelos, chamados de cílios, que ficam vibrando com o objetivo de "varrer" os microrganismos para fora do corpo através do espirro.

"Em temperaturas baixas, a vibração dos cílios cai bastante, facilitando a entrada dos invasores", diz Brandão.

Quando nosso organismo detecta a presença desses microrganismos, logo providencia um espirro (ou muitos!) para expulsá-los do corpo.

A baixa umidade do ar é outro fator determinante para o aumento dos espirros.

De acordo com o professor Florindo, a redução da umidade do ar pode provocar irritações nas vias aéreas e, consequentemente, prejudicar a camada de muco que reveste os órgãos do sistema respiratório. Por conta disso, o reflexo mais conhecido é o aumento dos espirros como uma forma de eliminar essas partículas estranhas.

Fonte: Uol - Ciência e Saúde
 
Top