Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético

Atingir a maturidade sem problemas físicos, com autonomia e uma boa segurança financeira são metas bastante desejáveis para uma população que vive cada vez mais, no Brasil e no mundo. Algumas tecnologias já contribuem para que essa meta seja atingida, entre elas, Tanyx que está revolucionando o tratamento da Dor sem medicamentos, efeitos colaterais e contraindicações.

Será que a convivência com a dor é realmente inevitável após os 60 anos? Sabe-se que um bom trabalho de saúde preventiva, incluindo boa alimentação e atividades esportivas, ajuda a contornar uma série de doenças crônicas. Além de investir em exercícios como hidroginástica e musculação, para prevenção de perda óssea e muscular, muitas vezes a complementação vitamínica colabora na manutenção da vitalidade.
Porém, estudos mostram que a dor na terceira idade está vinculada não apenas às causas físicas, mas também ligada a fatores como ansiedade, depressão, distúrbios de sono, falta de autonomia e até isolamento social.

Os profissionais da saúde, ao avaliar a dor na terceira idade, devem contemplar o indivíduo como um todo, incluindo suas condições de vida, seus hábitos e até suas relações sociais. A consulta com uma equipe multidisciplinar especializada em tratamento da dor seria o mais aconselhável para melhores resultados.

Então como podemos aproveitar a longevidade da melhor forma possível, com boa saúde física e mental? Além do acompanhamento médico, realizações de exames preventivos, a procura por terapias alternativas e menos invasivas tem crescido cada vez mais em todas as faixas etárias, em especial na terceira idade.

Entre as opções para tratamento alternativo no caso das dores crônicas, podemos citar os benefícios de terapias como shiatsu, yoga, aromaterapia, quiropraxia, acupuntura e meditação. Vale destacar a tecnologia TENS, cuja eficácia é amplamente comprovada cientificamente por estudos clínicos ao redor do mundo.
TENS, sigla em inglês para eletroestimulação nervosa transcutânea é muito utilizada por fisioterapeutas nos tratamentos de seus pacientes. A técnica consiste no uso de eletrodos colados na pele para envio de impulsos elétricos que cortam o sinal da dor que vai ao cérebro.

“A tecnologia TENS ganhou recentemente uma versão portátil e autoaplicável. Tanyx é um dispositivo regulado para aliviar as dores crônicas e não tem contraindicação, recomendado especialmente para pacientes polimedicados, muito comum na terceira idade.”, ressalta Moacyr Bighetti, CEO da Medecell do Brasil e criador do dispositivo Tanyx.

Viver mais, e viver melhor. O público da terceira idade merece ser ouvido e amparado em suas queixas, e que seu tempo precioso de vida sirva para compartilhar suas experiências de vida, e falar menos de dor.

Sobre a Medecell e Tanyx
A Medecell do Brasil é uma empresa brasileira com 20 anos de atuação em comércio internacional, e que nos últimos oito anos vem dedicando-se ao desenvolvimento de soluções e inovações na área da saúde.
Ela é responsável pela criação e desenvolvimento de TANYX ®, um produto inovador que utiliza a tecnologia TENS para alívio da dor, e aposta em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, mantendo convênio com centros de pesquisas e universidades no Brasil e em vários países. Está presente no Chile por meio da Medecell Chile, no Uruguai representado pela Medecell S.A. e também nos EUA, Medecell USA.

Tanyx é o primeiro e único produto TENS portátil e descartável do mercado, fácil de aplicar e manusear e com eficácia comprovada por estudos clínicos no exterior e no Brasil (Hospital das Clinicas – USP – Ribeirão Preto). Tanyx é aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pelo FDA (U.S. Food and Drug Administration).

Informações complementares sobre a DOR
• Se em 1991, os brasileiros viviam em média apenas 66 anos, o último censo realizado pelo IBGE em 2010 mostra que a expectativa de vida atingiu os 73,48 anos.
• Isso significa que mais de 10% da nossa população atual tem mais de 60 anos. E de acordo com as projeções, em 2025 o Brasil ocupará o posto de 6º lugar mundial no total de habitantes idosos.
• Atualmente, mais de 20 milhões de brasileiros vivenciam a dor e a delícia da maturidade. Esta parcela da população enfrenta os problemas decorrentes do envelhecimento do corpo, tais como perda de memória, diminuição da audição, enfraquecimento ósseo e doenças articulares. E muitas vezes, o cotidiano da terceira idade fica então associado à presença constante da dor, como se fossem quase sinônimos.
• Esta questão precisa ser tratada com mais atenção e carinho. Segundo pesquisa da escola de Enfermagem da USP, pelo menos metade dos idosos apresenta alguma forma de dor crônica, aquela dor persistente que nem sempre é um sintoma de uma doença, podendo ser o mal em si.
• Em busca de uma solução para este mal-estar, após cansativa peregrinação por consultórios e laboratórios, o diagnóstico fica pouco conclusivo, gerando frustração nos pacientes.

Fonte: Dino
 
Top