Já saber viralizar no Facebook?

Já saber viralizar no Facebook?
Seja Magnético


Atualmente, muitos fisioterapeutas trabalham por conta própria, com independência financeira e horários mais flexíveis comparado com aqueles que possuem carga horária fixa e jornada determinada. Porém, é muito comum encontrarmos erros na caracterização do profissional que trabalha por conta, no caso aqui, o fisioterapeuta.
Há uma diferença básica em ser autônomo e ser profissional liberal. Veja abaixo:
O profissional autônomo pode ser qualquer pessoa, que tenha ou não uma qualificação profissional, mas sempre trabalha por conta própria.
O profissional liberal tem formação universitária ou técnica e tem liberdade técnico-científica para executar a sua atividade, ou seja, é sempre de nível universitário ou técnico. Também está registrado em uma ordem ou conselho profissional e é o único que pode exercer determinada atividade, o que o deixa com uma responsabilidade maior pelo produto de seu trabalho.
No caso do Fisioterapeuta, ele é habilitado através de um curso de graduação e registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) e no Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO).
É importante ressaltar a diferença, pois ser profissional liberal constrói a importância do exercício pleno da profissão.
Apesar de não precisarem de vínculo empregatício para trabalhar, ou seja, da famosa carteira assinada, os serviços prestados por profissionais liberais autônomos precisam ser comprovados e tributados. Portanto, a maneira mais simples e segura de conseguir controlar todos os profissionais autônomos é através das notas fiscais.
 
Top